Carta aos Catequistas

   

Caríssimo (a) catequista,

Alegria e paz em nosso Senhor Jesus Cristo!

 

Quero me dirigir a você catequista neste dia em que se comemora o Dia Nacional do Catequista, para dizer-lhe da importância de seu trabalho na comunidade, a missão de ajudar no processo de crescimento e amadurecimento da fé daqueles que lhe são confiados, sejam crianças, adolescente, jovens ou adultos.

         Ser catequista é colaborar com a graça de Deus e com a pessoa, para que ela assuma seu sim a Deus, e avance rumo à maturidade na fé, na esperança e no amor. 

Ser catequista é uma vocação, um chamado de Deus, não é apenas uma tarefa meramente de ensinar, de passar conteúdos doutrinais, mas anunciar uma pessoa, Jesus Cristo, Filho de Deus vivo.

Agradeço-lhe imensamente a sua dedicação, seu amor a esta missão de conduzir a Jesus, “caminho verdade e vida” (Jo 14,6), os seus catequizandos. Que esta missão seja cumprida primeiramente pelo testemunho, e depois pelo anuncio explícito do Evangelho, pois “A Fé cristã é, antes de tudo, adesão à  pessoa de Jesus Cristo e ao seu Evangelho, acolhida do dom gratuito que vem de Deus. Por isso, lembre-se sempre: “você não é só transmissor de idéias, conhecimentos, doutrina, pois sua experiência está no encontro pessoal com a pessoa de Jesus Cristo. Essa experiência é comunicada pelo ser, saber e saber fazer em comunidade. O ser e o saber do catequista sustentam-se numa espiritualidade da gratuidade, da confiança, da entrega, da certeza de que o Senhor está sempre presente e é fiel.

Querido (a) catequista, que a experiência do encontro com Jesus Cristo seja a força motivadora capaz de lhe trazer o encantamento por esse fascinante caminho de discipulado, cheio de desafios que o (a) faz crescer e acabam gerando profundas alegrias.

Querido (a) Catequista, nesse dia acolha o meu abraço de gratidão e de toda a Comunidade Paroquial pela sua atuação na educação da fé de crianças, adolescentes, jovens e adultos. Em sua ação se traduz de uma forma única e original a vocação da Igreja, que é Mãe e que cuida maternalmente dos filhos que gerou na fé pela ação do Espírito, no Sacramento do Batismo.

Querido (a) Catequista, parabéns! Que a força da Palavra de Deus, continue suscitando-lhe a fé e o compromisso missionário!

A benção amorosa do Pai, que cuida com carinho dos seus filhos e filhas, que um dia nos chamou a viver com alegria a vocação do discípulo missionário, esteja hoje e sempre em sua vida, na vida da sua família e na vida de quantos lhe são caros.

Seja sempre seu modelo e proteção a Bem-aventurada Virgem Maria do Carmelo, Mãe e fiel Discípula de Jesus Cristo.

 

Mem. S. Agostinho, Bispo e Doutor da Igreja

Dia Nacional do Catequista  

 

> Ver mais em Religião

 

Compartilhe

 

 

 

 

Flag Counter