Pedindo em casamento

 

O industrial, se orgulhava muito de ter nascido numa das famílias mais tradicionais da Alemanha, e sua única filha, quem lhe daria os seus herdeiros, mandara estudar no exterior, sem se importar nem um pouquinho com os custos.

Por ironia do destino, se apaixonara por um índio que havia conhecido na Amazônia em um de seus trabalhos de pesquisa. O cara ficou puto quando soube, e também não era pra menos, puxa vida, ele manda a filha pra estudar no exterior, banca tudo do bom e do melhor, e a filha escolhe pra se casar logo com um índio.

E o pior e que por outra ironia do destino, o tal do índio era muito rico, mais ainda que o empresário.
Um belo dia o índio chega a casa do empresário e pede pra falar com o pai da donzela:
- Índio veio casa de pai pra pedir mão de donzela em casamento.

O pai: - Que isso, a minha filha cresceu com tudo do bom e do melhor e você não vai poder dar a ela tudo o que ela quer, por que tudo o que ela usa custa muito caro.

O índio: - Não problema, índio ter muito dinheiro. Índio ter duas riquezas.

O pai: - Não, ela vai todo o ano pros Estados Unidos.

O índio: - Não problema, índio leva filha duas vezes por ano.

O pai: - Não, mas ela tem um jatinho.

O índio: - Não problema, índio comprar dois jatinhos.

O pai: - Não, mas ela tem um iate, você vai poder comprar um pra ela?

O índio: - Não problema, índio comprar dois iates.

O pai: - É, mas ela também tem um mercedes do ano, você vai poder dar um pra ela?

O índio: - Não problema, índio dar dois mercedes pra ela.

Então o pai da guria, já meio puto, mandou: - Ta bom, mas ela só gosta de cara que tenha meio metro de pica.

Então o índio: - Não problema, índio corta metade.

> Ver mais Humor

> Ver mais em Casamento

 

  Compartilhar

 

 

 

 

 

Flag Counter